Copa da França 2019

16/02/2017 às 09:56 | Assessoria CBF

Árbitra assistente: Tatiane Sacilotti, São Paulo

O sonho de qualquer profissional que trabalha com futebol é chegar a uma Copa do Mundo. Na arbitragem não é diferente. A árbitra assistente Tatiane Sacilotti, de São Paulo, recebeu, no fim do ano passado, uma pré-convocação para a Copa do Mundo Feminina, que será disputada na França, em 2019.

Tatiane sabe que o caminho até a convocação final não será fácil. Primeiro, ela e as companheiras Neuza Back, assistente, e Edina Batista, árbitra, passarão por diversos treinamentos e testes, tanto da CBF quanto da FIFA - Tatiane e Edina vão para Portugal no fim do mês para a disputa da Copa Algarve (mundialito de seleções femininas), e Neuza atuou nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

A árbitra assistente começou na profissão em 2003, aos 17 anos, quando as experientes Silvia Regina e Ana Paula Oliveira, hoje instrutoras da CBF, estavam no auge de suas carreiras. Em 2004, ingressou na Federação Paulista e, em 2011, trabalhou pela primeira vez na série A1 do Campeonato Paulista Masculino. Naquele ano, fez a final da competição entre Santos e Corinthians e foi eleita a terceira melhor árbitra assistente do torneio, dentre homens e mulheres. Em 2012, chegou ao quadro masculino da CBF e, em 2016, tornou-se árbitra FIFA. Logo no primeiro ano, esteve no Sul-Americano Sub-17 Feminino, na Venezuela, e Mundial da categoria, na Jordânia.

– Não tenho palavras para explicar. Logo no meu primeiro ano FIFA já fui chamada para o Sul-Americano Sub-17 e para a Copa do Mundo Sub-17. É um sonho. Quando cheguei lá, falei para mim mesma que tudo tinha valido a pena. E agora, no meu segundo ano sendo FIFA, recebo a pré-convocação para a Copa do Mundo da França de 2019. É muito bom. Tenho muito trabalho até lá e vou me esforçar.

 

Leia mais

Nossos patrocinadores