Sonhos realizados

17/05/2017 às 09:40 | Assessoria CBF

Diogo Silva e Maico Gaúcho: noite especial no Pará

Créditos: Fernando Torres / Paysandu

O goleiro Diogo Silva e o diretor de futebol Maico Gaúcho conversaram com o site da CBF antes da decisão da Copa Verde. A dupla revelou nas entrevistas o que representaria a conquista de forma individual. Os sonhos tornaram-se realidade quando o árbitro apitou o fim de jogo no Mangueirão do empate em 1 a 1 entre Luverdense/MT e Paysandu/PA, na última terça-feira (16).

O camisa 1 do Verdão do Norte havia comentado que a conquista significaria a consolidação de uma volta por cima na carreira. Após pegar a medalha e receber o troféu de campeão, Diogo Silva destacou o que sentia. 

– Estou muito feliz. Ser campeão e conseguir esse mérito de ser o goleiro menos vazado... Só tenho a agradecer e louvar o nome de Deus. Esse título de campeão representa muito para o clube, é o maior de toda a história, e tem um valor muito especial para mim –declarou.

Ex-jogador e ídolo do maior rival do Paysandu, o Remo, o homem forte do futebol do Luverdense levou a melhor em diversas ocasiões no Mangueirão. Na noite da última terça, Maico Gaúcho afirmou que a sensação foi ainda melhor do que nos tempos quando atuava.

– Já fui feliz aqui, mas agora estou extremamente feliz. Neste momento, vem um filme na cabeça do trabalho que vem sendo realizado e serve para coroar o trabalho que é árduo, duro. Quero parabenizar os atletas. Temos um ano bem difícil pela frente, mas esse título nos faz acreditar que podemos alcançar uma coisa maior. Quem sabe um acesso à Série A? Agora é manter o trabalho com os pés no chão – acrescentou.

O Luverdense foi campeão da Copa Verde pela primeira vez em sua história. A conquista desta temporada 2017 já é considerada a maior de todas desde a fundação do Verdão do Norte.

Leia mais

Nossos patrocinadores