Esquenta para o clássico

07/06/2017 às 19:16 | Assessoria CBF

Há quase 60 anos, Pelé estreava contra a Argentina

Créditos: Arquivo Nacional / Correio da Manhã

A primeira vez em que o Rei vestiu seu traje mais nobre. Em 7 de julho de 1957, há quase 60 anos, Pelé estreava pela Seleção Brasileira e marcava o primeiro de seus 95 gols com a camisa amarela. O confronto era contra a Argentina, adversária da Seleção de Tite nesta sexta-feira (9), em Melbourne, na Austrália. CBF TV transmite jogo com o Rei como comentarista. 

O nome de Edson Arantes do Nascimento aparecia pela primeira vez em uma convocação da Seleção Brasileira, pela caneta do técnico Sylvio Pirillo. Ele tinha apenas 16 anos, ao lado dos grandes craques da época, como Mazzola, Zito e Maurinho. O objetivo era a Copa Rocca, torneio amistoso em dois jogos disputado contra a Argentina, semelhante ao atual Superclássico das Américas, e o primeiro jogo foi marcado para o Maracanã – seria a primeira vez que o clássico seria disputado no estádio.

Os trens chegavam à Estação Maracanã para levar mais de 80 mil pessoas para as lendárias arquibancadas de concreto. Os rádios se agitaram quando foi anunciado que Pirillo decidiu começar o jogo com Maurinho, Mazzola, Del Vecchio e Tite (o que jogou no Santos, que não é o nosso atual treinador), deixando o menino do Santos no banco de reservas. Foi de lá que ele assistiu a abertura do placar, aos 29 minutos. Angel Labruna fez 1 a 0 para a Argentina.

Para a segunda etapa, Sylvio Pirillo optou por colocar Moacir na vaga de Mazzola. O Brasil continuava buscando o empate, quando a solução do treinador brasileiro foi trocar Del Vecchio por Pelé. O jovem do Santos entrou aos 20 minutos. A torcida não teve chance de desconfiar o talento de Pelé. Foram apenas 11 minutos em campo antes de marcar seu primeiro gol pela Seleção Brasileira. Um gol de oportunismo, de apenas um toque na bola, marcado pelo garoto desconhecido dos argentinos. 

O Rei do Futebol ainda não tinha sua coroa. Nem mesmo era aclamado pelo povo. Por coincidência ou não, a Seleção Brasileira ainda não tinha nenhuma estrela ao peito.

Para quem gosta de uma boa dose de drama, Miguel Juarez marcou o segundo gol da Argentina dois minutos depois, que venceu a partida por 2 a 1. A primeira partida de Pelé pela Seleção Brasileira foi uma derrota, mas também marcou o primeiro gol comemorado pelo jovem menino do Santos – dos 95 marcados por ele com a amarelinha, número ainda não superado por nenhum outro atleta.

Esta história ao menos teve um final feliz. Três dias depois, em 10 de julho, o Brasil reencontrou a Argentina no Pacaembu, em São Paulo, e venceu por 2 a 0, conquistando o título da Copa Rocca de 1957. Um placar foi aberto por Pelé, em sua primeira escalação como titular.

 

Copa Rocca - Jogo de ida

Brasil 1 x 2 Argentina

Data: 7 de julho de 1957

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro 

Público: 80.000 pagantes

Árbitro: Erwin Hieger (AUT)

Brasil: Castilho, Paulinho de Almeida, Bellini, Jadir e Oreco; Zito (Urubatão) e Luisinho; Maurinho, Mazzola (Moacir), Del Vecchio (Pelé) e Tite. 
Técnico: Sylvio Pirillo

Argentina: Carrizo, Pizarro e Vairo; Gianserra, Rossi (Guidi) e Urriolabeitia; Corbatta, Ruben Herrera (Héctor Antonio), Juarez (Blanco), Labruna e Moyano.
Técnico: Guillermo Stábile.

Gols: Labruna (29), Pelé (76) e Juarez (78).

Leia mais

Nossos patrocinadores