Marcado na história

05/07/2017 às 12:44 | Assessoria CBF

Seleção de 1982: a equipe que encantou o mundo

Créditos: Acervo CBF

Não é só conquistando títulos que se entra para a história do futebol mundial. A Seleção Brasileira de 1982 é um dos maiores exemplos. Trinta e cinco anos depois da eliminação para a Itália em Sarriá, o time comandado pelo técnico Telê Santana continua sendo espelho para gerações atuais. O atual comandante da Canarinho, Tite, inclusive, já declarou algumas vezes o quanto vê naquela equipe uma referência. 

Durante a Semana do Futebol desse ano, o treinador afirmou que a Seleção de 1982 é um "modelo que o inspirou". Quando ainda comandava o Corinthians, Tite revelou que "quando via Falcão, Sócrates, Cerezo e Zico, abria um sorriso de um lado a outro". O sentimento do atual técnico da Seleção por aquela equipe genial é o mesmo de quase todo brasileiro que teve a honra de acompanhar aquele time, que contava com ídolos de grandes clubes do nosso país.  

O Brasil terminou a Copa do Mundo de 1982 na quinta colocação. Se o título não veio, o lugar na história ficou garantido. A imprensa mundial, encantada pelo jogo bonito da Seleção, elegeu a equipe como a melhor da competição. 

A Seleção Brasileira de 1982 pode não ter colocado uma estrela no uniforme, mas contribuiu muito para uma reafirmação da Amarelinha como exemplo de futebol arte. Fica a homenagem e o muito obrigado da CBF aos craques Waldir Peres, Leandro, Oscar, Luizinho,Toninho Cerezo, Júnior, Paulo Isidoro, Sócrates, Serginho, Zico, Éder Aleixo, Paulo Sérgio, Edevaldo, Juninho, Falcão, Edinho, Pedrinho, Batista, Renato Frederico, Roberto Dinamite, Dirceu e Carlos.

Seleção na Copa de 1982: 

14 de junho de 1982
Brasil 2 x 1 União Soviética - Estádio Ramón Sánchez Pizjuán, Sevilha
Público: 68 000
Gols: Bal' 34', Sócrates 75' e Éder 88'

18 de junho de 1982
Brasil 4 x 1 Escócia - Estádio Benito Villamarín, Sevilha
Público: 47 379
Gols: Narey 18', Zico 33', Oscar 48', Éder 63' e Falcão 87' 

23 de junho de 1982
Brasil 4 x 0 Nova Zelândia - Estádio Benito Villamarín, Sevilha
Público: 43 000
Gols: Zico 28', 31', Falcão 55' e Serginho Chulapa 70'

2 de julho de 1982
Argentina 1 x 3 Brasil - Sarriá, Barcelona
Público: 43 000
Gols: Zico 11', Serginho Chulapa 66', Júnior 75' e Díaz 89'

5 de julho de 1982
Itália 3 x 2 Brasil - Sarrià, Barcelona
Público: 44 000
Gols: Rossi 5', 25' e 74', Sócrates 12' e Falcão 68'

Leia mais

Nossos patrocinadores